sexta-feira, dezembro 19, 2008

desabafo sobre a vida a morte e as mudancas

antes de mais nada vou pedir pra que me perdoem na acentuacao das palavras porque estou no mac e escrevendo casualmente para amigos e sem contar que acentuacao de palavras vai ser extinta no Brasil.

Bem, meu cachorro de 15 anos o roy morreu hoje...na verdade ele nao morreu, nos tivemos que mandar matar ele e eu como falei pro lance no msn estou me sentindo meio estranho quanto a isso, primeiro porque todos aqui em casa choraram e sentiram pacas e eu nao...eu sai hoje com uns amigos e fiquei de boa la, com um certo aperto no coracao mas sai e isso me incomoda agora porque teoricamente o roy eh o ser vivo que eu mais amo no mundo, eu sempre gostei dele e sempre vou gostar e por isso mesmo enquanto escrevo esse texto ressalto algo que tambem falei pro lance, que nao eh porque nao chorei por ele que nao vou ficar sem comer pq ele morreu q eu sou um monstro.

Eu nesse exato momento estou usando a correntinha dog tag q eu deixava nele e me prometi que nunca mais vou tirar ela pra nada...pensem nela como o chapeu do indiana jones, ele nunca deixa ele pra tras apartir de agora a correntinha do roy faz parte de mim , jamais vou esquecer meu bixinho e vou sempre honrar o nome dele e provavelmente no futuro me motivarei ainda mais pra fazer algo por caes de rua porque gracas a ele eu sempre gostei e vou gostar de cachorro.

A morte dele me fez pensar em varias coisas tambem porque morte eh o destino final de todos nos...e ai eu paro e olho pra minha vida e pra o tanto que eu mudei ou deixei de mudar nos ultimos anos e praonde isso vai me levar...e a reflexao nao me leva pra um lugar tao legal assim, tenho tomado minhas medidas pra ter sucesso na minha vida, estou inscrito num curso de cinema digital do centro europeu decidi pegar a facul full time agora e ainda quero fazer um curso na lemon school de direcao de arte, tambem to montando uma empresa de prestacao de servicos com uns amigos, mas simplesmente...nao parece suficiente.

Pensando no banheiro agora poco enquanto eu tomava banho e pensava em como meus pais e amigos vivem e gostam de mim e em como eu faco tao pouco por todos eu percebi que eu sou uma mega crianca, imaturo, infantil, idiota, inconsequente mas nao acho que eu seja uma merda de pessoa, eu tenho capacidades assim como todo mundo de mudar as coisas mas eu ja fiz esse discursso tantas vezes pra mim mesmo e nada nunca mudou que chego a duvidar de mim agora.

Eu sei la eu acho que eu so queria falar pra voces e botar num texto pra eu mesmo ler que eu quero uma mudanca na minha vida tem muita gente que depende de mim e vai depender de mim e eu ainda estou brincando e vivendo num mundo de fantasia e por mais weeaboo que isso soe, eu quero mudar pelos meus amigos e pelo meu cachorro que morreu...pra um dia dar o nome de algo grande e importante...de ROY.

um beijo e um abraco.

4 comentários:

Tinaril disse...

Cachorros não deviam morrer nunca

E é, mudança. Mudança é difícil, a gente se acomoda mesmo achando que estamos na merda. Mas mudança, na maioria das vezes, sempre é boa. E nem precisa ser mudança grande, né?
Como já disse Chico Science... Um passo à frente e você já não está mais no mesmo lugar.

bjos

Carol disse...

Sinto mto pelo Roy Ash, perder um bicho é uma bosta. Eu também nao chorei qdo minha gata morreu, mas eu sinto a perda dela até hoje. Eu fiquei mais preocupada em consolar minha mãe, ela sim chorou bastante, eu nao sei bem pq nao chorei mas simplesmente sinto mta saudade.

Sobre o resto, sobre a vida e talz eu prefiro nem falar nada pq prefiro ficar em silencio sobre essas coisas da vida até eu me sentir digna e achar q vale a pena falar algo =p Mas fico feliz por suas decisões!!

beijo!

Haya disse...

CARALHO
Tinha escrito um monte e essa MERDA COMEU TUDO.
PORRA

Bem, tinha dito que eu também não choro em mortes, de gente ou bixo.
Que eu também tendo a ficar pensativo.
Não chorei na do meu avô aos 11, e não chorei na do Woldan.

Apesar de eu não ter a mesma ligação que você tinha com o seu cão, foi cruel e tal, ele tinha câncer e tiveram que matar ele também.

Sobre mudanças, acho que a partir do momento que você não pensa mais nesse tipo de coisa, sua vida meio que acabou.
Ou você chegou onde queria, ou nunca vai chegar a lugar algum.

Por isso eu sempre valorizo esses momentos em que eu paro e penso "ainda sou um merda".
Alguma atitude tende a surgir disso, a curto ou longo prazo.

bjus tb né =}

Awkner disse...

ash, lembra quando você começou a fazer coisa 3D? sabia bosta nenhuma, claro, nem tinha porquê saber. fazia tudo ruim pra caralho e tal. e hoje olha aí como você tá, fazendo as coisas muito loucas - e pode não ser muito loucas pra você, você ainda pode achá-las uma bosta, mas o fato é que você MELHOROU pacas!

e você percebeu essa melhora enquanto ela acontecia? claro que não!

o que eu quero dizer é que a gente não percebe o quanto a gente melhorou sem olhar pra trás e ver como éramos antes... não dá pra saber se uma coisa melhorou ou não sem antes ter um ponto de referência, né?

e apesar de você mesmo ter dito que fez isso, olhou pra trás e tal... relaxa que nós sempre vamos nos sentir uns bostas, e isso é ótimo. porque sem nem perceber vamos tomando meios para deixar de ser um bosta, e nunca vai ser suficiente, porque a gente sabe o quão bom a gente pode ser - e não importa o quão bom você seja, o nosso nível de exigência aumenta conforme vamos melhorando, logo, nunca vamos alcançá-lo. e isso é demais. isso é o que puxa a gente pra frente, né

enfim, o que eu quero dizer é que eu espero que você e eu e todos nós sempre vamos se sentir assim, mesmo daqui a 40 anos e tal. porque parar e pensar "nossa, acho que já sou bom o suficiente, não preciso mais melhorar", isso sim é ser um bostão

e sobre o Roy, eu já te falei, né... ele sabia o quanto você gosta dele, e você também sabe o quanto gosta, e é isso que importa. não precisa chorar e usar preto pra demonstrar isso.

BEIJOS ASH, até daqui TRÊS DIAS :D:D:D