terça-feira, dezembro 08, 2009

Um amigo meu me disse uma vez...

“Encontre uma visão que é forte o bastante para te levar através do sofrimento da transformação”. A realidade é que a transformação requer dor. Dor é inevitável, sempre ouvimos isso em analogias do esporte, “Sem dor, sem ganhos”, e é verdade. Mas eu quero assegurar a você que existem dois tipos de dor na vida; um é tolerável, e o outro nos causa a queda ao desespero.
O que é tolerável é a dor do sacrifício. A dor do sacrifício é a dor de eu estar disposto a entregar o que eu tenho agora, o meu ponto A, para poder alcançar o ponto B. Sou eu disposto à trocar e mexer e fazer coisas que são importantes para mim, para poder alcançar o que eu quero no futuro. Esse futuro atraente me dá disposição a quebrar alguns dos meus medos e fortalezas para poder alcançar o resultado que eu quero.
O segundo tipo de dor que é intolerável e que nos leva a um estado de desespero, é a dor do arrependimento. A dor de saber que poderia ter feito algo diferente. Que outra coisa era possível, mas eu não tomei meu tempo e fiz aquilo. A escolha de com qual das dores nós queremos viver é nossa.

- Hendre Coetzee, no DVD que estou traduzindo para minha mãe

8 comentários:

Rafael Barata disse...

fooooda mano, e so acrescentando ao oque tu ja disse, da pra usar a analogia do homem aranha que eu criei esses dias, estamos todos pendurados em uma rede segura e firme, balancando pela vida precisa de muita coragem pra se balancar e se arremessar no desconhecido e ficar aqueles segundos que parecem eternidade solto no ar, inseguro e fragil ate se segurar em outra rede, a gente sabe que pode se balancar e se jogar a hora que quisermos, oque a gentenao sabe e se vai ter uma rede la esperando nossa mao quando a gente a estender elae isso e assustado pacaralho, mas passarinho que nao voa, morre no ninho.

e ai o venom vem e BLUUUARRGHHHGAAGAGAG

linhasdefuga.com disse...

a dor do sacrifício resume tudo na luta da vida na luta por transformação nesse mundo filho da puta.

Giselle disse...

adoreeeeeeeeeeeeeei, muito bom!

Bea disse...

Não se é de parte nenhuma enquanto não se tem um morto debaixo da terra

Miriam Santana disse...

Seu blog é muto legal, tb tenho um blog quando tiver um tempinho dá uma olhada, Beijos

http://something-in-my-head-ee.blogspot.com/ disse...

Mas é a segunda dor que nos faz pensar nos erros que cometemos e que nos faz fazer algo diferente para a próxima vez.
É uma dor que faz nos crescer, que nos faz mais humanos e melhores .

Anônimo disse...

Please see! Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

JE disse...

Na mosca: sábio, instrutivo e bem construído texto. Parabéns!